Como é a formação de docentes EOM?

Como é a formação de docentes EOM?

O corpo docente da Escuela de osteopatia de Madrid é um dos principais diferenciais da instituição. É inegável que os profissionais estão preparados e altamente capacitados para compartilhar seus conhecimentos sobre saúde e osteopatia. Como nós temos tanta certeza disso? Somos nós que formamos eles! 

O trabalho docente está relacionado às atividades das aulas ministradas, investigação científica com foco na ampliação ou aprofundamento do conhecimento, orientação aos estudantes, supervisão de práticas, participação de eventos educacionais, pedagógicos e educacional. Se olharmos a longo prazo, essas tarefas são fundamentais tanto na vida do profissional que opta por se formar na EOM quanto na manutenção do padrão de qualidade. É por isso que o Programa de Formação Docente EOM existe: para garantir que os fisioterapeutas aprendam com os melhores profissionais do mercado. Como o programa da EOM é focado em formar docentes para osteopatia, ele é bem direcionado e específico, ou seja, além de todas as responsabilidades o profissional precisa ser um excelente fisioterapeuta osteopata. 

O que diferencia os profissionais formados pelo Programa de Docentes EOM?

Para ingressar no Programa de Formação Docente EOM o fisioterapeuta deverá se inscrever com a área pedagógica. Após a inscrição, a Coordenação Pedagógica juntamente com a direção, analisa o perfil do aluno com as recomendações dos docentes. Essa é a primeira fase do processo que prioriza a entrada de profissionais com perfis e valores alinhados aos da escola. 

Depois de escolhido, o profissional passa a monitorar os professores em sala de aula, começa a participar de seminários de didática, estratégias de comunicação, pedagogia da educação, construção do conhecimento, entre outras disciplinas que colaboram para aprimorar sua capacidade de lecionar.  

O Dr. Rogério Queiroz, Diretor da EOM Brasil, respondeu duas perguntas que sempre escutamos quando falamos sobre a formação de docentes da Escuela de Osteopatía de Madrid: 

 

  • Na sua opinião, qual é o ponto forte do Programa de Formação Docente EOM?

 

“Existe uma falsa idéia de que só porque alguém sabe muito sobre algum tema, essa pessoa será um bom professor. Hoje em dia e no futuro, onde a informação está acessível para todos a qualquer momento, o papel do professor mudou radicalmente de um transmissor de informações para um construtor de raciocínios conjuntos com os alunos. Por isso, em nosso PFD priorizamos ensinar as ferramentas de como despertar a criatividade, a conectividade, o pensamento crítico, a comunicação, a visão cultural e a customização. 

Nosso objetivo é que os novos professores, além de serem excelentes clínicos e docentes, sejam também grandes seres humanos para inspirar as gerações futuras.” 

 

  • Do ponto de vista acadêmico e com base na sua experiência, existe alguma etapa mais importante para formar docentes tão bons quanto os da EOM?

 

“Na minha opinião, ao passarem por todas as etapas do processo de monitorias e realizar os seminários de formação, as pessoas que passam pelo PFD têm a oportunidade de começar a assistir as aulas não com o propósito de aprender osteopatia, mas de aprender como dar aula.  

O olhar muda, as técnicas vão se desvelando, a paixão por ensinar vai sendo nutrida e cultivada e também te o fato de que o monitor pode dar suas primeiras aulas com a supervisão do professor que, com o feedback pós aula, ajuda esse monitor a seguir crescendo.”

A Escuela de Osteopatía de Madrid é uma instituição que preza pela qualidade de ensino e pela fidelidade ao raciocínio osteopático. Enquanto estivermos nessa direção, seguiremos promovendo o conhecimento e preparando os melhores fisioterapeutas para a docência! 

EOM Brasil - A Maior e mais conceituada escola de osteopatia do mundo

Comece sua jornada em direção a uma carreira de sucesso na área da saúde

Comece sua jornada em direção a uma carreira de sucesso na área da saúde

A osteopatia é uma carreira de saúde para profissionais que querem fazer uma diferença positiva na vida do paciente. Quando o raciocínio osteopático é aplicado, ganha o paciente, que se vê livre mais rapidamente dos seus sintomas, e o fisioterapeuta, que cresce muito profissionalmente e pessoalmente.